Escolha uma Página

Quais tipos de site que existem e qual o ideal para o seu negócio

por | jul 11, 2018 | Internet, Tecnologia | 0 Comentários

Se lá no começo da internet, a maioria dos sites eram estáticos, e basicamente formados por blocos de texto e imagens; atualmente, existem vários tipos diferentes de sites, e conhece-los vai ajudar você a identificar o que é bom para a sua empresa. Por isso, antes de criar ou reformar o site da sua marca, é extremamente importante entender qual tipo de site irá representar melhor o seu negócio.

Para facilitar o seu trabalho, vamos falar um pouco sobre o desenvolvimento de site. Neste artigo, explicamos quais os principais tipos de sites existentes, e quais vantagens de cada um. Confira:

1. Site Institucional

 

O site institucional é o mais usado pela maioria das empresas. Ele é composto, basicamente, por algumas páginas de informações sobre o negócio, serviços e produtos, preços, e formas de contato. Esse tipo de site é praticamente um cartão de visitas online.

Sites assim são bons para as empresas que querem ter a sua presença conhecida na internet, mas não têm muitas páginas para publicar ou muito o que falar. É em geral o site mais em conta para se produzir, mas tem pouca visibilidade nas buscas. É ideal para apenas apresentar sua empresa de forma profissional na internet para os seus clientes (pessoas que já conheceram sua empresa por outra forma, como por exemplo um cartão de visitas trocado ou indicação de alguém) mas é fraco para captar novos clientes nos sites de busca. Apostar nesse formato muitas vezes é desperdiçar todo o potencial que a internet pode oferecer em termos de Marketing Digital, e no sentido de aumentar a presença online de uma empresa. Trazer pessoas novas para seu site neste formato de site praticamente só é possível através de investimento em anúncios.

2. Site dinâmico

 

Em contraste com o site Institucional, como o próprio nome diz, este tipo oferece mais dinamismo e permite que alterações sejam feitas de maneira mais fácil. O conteúdo pode ser constantemente atualizado, fazendo com o que o site permaneça renovado.

Nos sites dinâmicos, além do conteúdo institucional, há a incorporação de um blog, o que dá a oportunidade para que a empresa possa investir em Marketing de Conteúdo e em Otimização para Buscadores (SEO) – duas ferramentas essenciais para atrair clientes em potencial no meio online, além de fortalecer a relação com a audiência, e atrair e nutrir os leads.

E por serem de fácil atualização e adaptação, sites dinâmicos costumam ser integrados às redes sociais, possibilitando a troca de conteúdo entre mídias – você pode postar vídeos, imagens, infográficos de outras mídias em seu site com rapidez e facilidade.

3.  eCommerce

 

Também chamados de sites de comércio eletrônico, por meio de eCommerce é que é possível vender ou comprar um produto; ou contratar um serviço diretamente do computador. Um site de e-commerce é excelente para comerciantes e lojistas que pretendem expandir seus negócios, exibindo suas vitrines também no ambiente online. Eles são construídos com sistemas de verificação que permitem que o consumidor encomende diretamente da loja online, com rapidez e de forma bastante segura e intuitiva. Entretanto vale destacar que manter um eCommerce requer tempo para atualização constante da loja (incluir produtos, alterar preços, cadastrar dimensões e peso do produto para cálculo de frete, etc).

4. Site one-page

 

O que define um site one-page é que toda a informação é carregada em uma única página, à medida que o usuário percorre o conteúdo. A principal vantagem desse tipo de site é que ele funciona bem em aplicativos mobile, porque costuma levar menos tempo para carregar. Por serem bastante intuitivos, eles também são ideais para empresas que visam atingir o público mais jovem e ocupado. Ao clicar em qualquer link do menu, o site apenas rola automaticamente até a respectiva seção, não precisando carregar uma nova página.

5. Blogs

 

Os Blogs podem ser adicionais em um site dinâmico (como visto no item 2) ou o próprio site em sí. Em geral, blogs são sites pensados em leitores fiéis, que entram todos os dias para conferir as novidades. Eles devem sempre atacar um público-alvo e dependem completamente de seu sucesso para poder gerar alguma receita. Em geral os blogs são potenciais ferramentas de divulgação e marketing, pois conseguem convencer os clientes de forma mais sutil (com dicas, por exemplo) ao invés de um anúncio direto. O blog deve sempre se conectar com redes sociais e incentivar a navegação horizontal (fazer com que o leitor vá pulando de artigo em artigo, permanecendo o máximo de tempo online). Muitas empresas utilizam blogs para manter um relacionamento com seus consumidores de forma mais informal e criar um vínculo com eles.

6. Portais

 

Portais basicamente são agregadores de conteúdo diverso. Geralmente, eles são construídos com todo foco voltado ao interesse do público, para que este volte a visitá-lo diariamente. É comum, por exemplo, que juntamente com seu conteúdo, os portais ofereçam diretórios para outros sites, buscadores, notícias, previsão do tempo, citações, mapas, salas de bate-papo, fóruns, e etc.

Esse tipo de site é ideal para empresas que vendem “informação”, e visam o retorno do consumidor para que este consuma o seu “produto”. Basta lembrar de sites como G1, Yahoo e etc.

Mas afinal, o que é melhor para a sua empresa?

 

Depois de entender cada tipo de site, ainda antes de tomar uma decisão, é preciso considerar alguns itens que essenciais, qualquer que seja o seu nicho, e qualquer que seja o site que você pretende construir

  • É preciso ter em mente que o site deve ser desenhado para uma fácil integração com mídias sociais, como já falamos. Afinal, você quer que os seus clientes falem de você em suas redes, certo?
  • É importante avaliar que recursos estarão presentes no seu site – se você pretende compartilhar vídeos, slides, apresentações – e como você pretende exibí-los, se em páginas estáticas, ou de atualização constante.
  • Finalmente, você precisa também avaliar quais são os hábitos o seu público-alvo na internet. Por exemplo, se seus consumidores costumam visitar o seu site por smartphones, você deve gastar certo tempo encontrando a melhor forma de se apresentar para mobiles. Também é importante contar com a consultoria de um designer profissional para isso, afinal ele é o profissional mais indicado para identificar seu público-alvo e criar um site que se comunique de forma eficaz. Por exemplo, se seu público é mais jovem, é fundamental que seu site esteja antenado com as tendências. Já se seu público é mais tradicional, é preciso pensar na ergonomia de navegação da forma mais intuitiva possível.

 

Share This